Porque você nunca vai ser feliz #semana25

Em 1983, um jovem talentoso guitarrista passava pelo pior dia da sua vida até então.

Estava a caminho de Los Angeles e havia deixado Nova York, pois tinha sido expulso da sua banda, e isso tudo logo antes de assinar um contrato e gravar o primeiro disco. A partir daí, decidiu que ia criar uma nova banda, que ficaria tão famosa que seus ex-colegas morreriam de inveja.

Desde então trabalhou incessantemente, sendo alimentado pela raiva, ambição e desejo de vingança. Depois de muito suor, sua banda se tornou famosa. Resultado: Venderam mais de vinte e cinco milhões de discos e fizeram inúmeras turnês mundiais. A banda se chama Megadeth, e o guitarrista Dave Mustaine, considerado um dos mais brilhantes da história do Heavy Metal.

O problema? A banda que o expulsou se chamava Metallica, que vendeu cento e oitenta milhões de discos e muitos consideram uma das melhores bandas de rock de todos os tempos. Dave revelou em uma entrevista que ainda se sentia um fracassado, apesar de todas as conquistas, ele sempre seria o cara que foi expulso do Metallica.

Sucesso, dinheiro, talento e milhões de fãs…. mesmo assim o fracasso é única coisa que Dave pode enxergar, o que poderia estar errado?

O problema de Dave, é sua referência.

nnn

Somos animais irracionais, formamos nossa definição de sucesso com base em outras pessoas. Utilizamos parâmetros de referência externos para dizermos se estamos felizes ou não, é uma doidera.

Me responda, você ficaria feliz se eu te desse R$50,00? Ué, quem não ficaria? Passa a grana aí tio.

Agora mudamos um pouco o cenário.

Você está em uma sala com amigos, familiares e uma dúzia de pessoas desconhecidas. Eu entro de repente com inúmeras caixinhas douradas e dentro de cada uma está uma pomposa quantia de R$1.000,00. Como sou uma pessoa bondosa, distribuo caixinha por caixinha a cada uma das pessoas na sala com um largo sorriso no rosto, mas chegando na sua vez… OPS! acabaram as caixinhas… mas sem problema, ainda tenho R$50,00 pra você! 🙂

Como você se sentiria? Que mundo injusto né meu?!

Hmm… mas continua sendo os mesmos R$50,00, não é mesmo? Mas agora ao invés de ficar feliz, você é atormentado por uma névoa de injustiça e infelicidade.

De novo meu amigo: Preste atenção na sua referência.

A construção da tênue linha da expectativa

Entre as inúmeras definições de felicidade, podemos descrevê-la a partir da seguinte fórmula:

FELICIDADE = REALIDADE – EXPECTATIVA

Ao superar suas metas e objetivos de vida, você vive uma realidade acima da sua expectativa, logo você se sente feliz. Caso contrário, se suas expectativas são maiores que a realidade que você vive, vem a famosa frustração, com uma pitada de tristeza.

Simples, não?

Pra ficar um pouco mais claro, vamos voltar ao nosso exemplo do nosso amigo de longa data Dave Mustaine. De acordo com o último gráfico, podemos redesenha-lo com 3 linhas do mundo de Dave.

Ilustrações (1)

Sua referência é a linha de expectativa, onde o sucesso é superar a banda Metallica. Dave possui sua própria linha (realidade) e também podemos ver a linha de resultado da maioria das bandas (99%).

Assim, podemos descobrir que a referência é motivo de infelicidade de Dave. Apesar de ter superado 99% das bandas de Heavy Metal, ainda se sente infeliz.

Ilustrações (2)

Caso ele pensasse racionalmente, enxergaria o tamanho da conquista e a felicidade que poderia estar vivendo, afinal pouquíssimos chegam onde Dave está. Ou seja, se você que ser feliz, podemos começar com 2 principais passos:

  1. Definia o que é sucesso para você, assim como os seus principais valores;
  2. Escolha com cuidado suas referências.

Yesterday… doesn’t matter!

Todas as garotas elouqueciam por ele, afinal ele era o mais bonito da banda. Além disso, o mais profissional, não usava drogas e namorava sério, ele poderia até ser o rosto da banda, mas infelizmente seu destino estava fadado assim como o de Dave.

Seu nome era Pete Best, o baterista da Banda Beatles. Em 1962 os outros 3 integrantes resolveram tirá-lo do grupo e substituí-lo por Ringo Star, um cara um pouco esquisito com um narigão diferente. Alguns meses depois os Beatles eram um dos maiores sucessos que o mundo já viu.

Os anos seguintes foram difíceis para Pete, se afundou nas bebidas, passou por depressão e até tentou suicídio. Além disso, sua carreira profissional nunca aflorou.

Porém, em uma entrevista em 1992, Peter afirmou “Sou mais feliz do que teria sido com os Beatles”.

Am?

Resumidamente, os valores e as referências de Pete mudaram. Depois, que saiu da banda, conheceu sua mulher, teve filhos e formou uma família muito feliz. Sim, ele perdeu anos de famas e dinheiro, mas agora sua definição de sucesso havia mudado.

Ou seja, agora a fórmula não era a mesma, pois Pete tinha novos valores.

SUCESSO =  ASCENSÃO PROFISSIONAL

SUCESSO = FAMÍLIA

Expectativas atendidas! 😉

Ilustrações (3)

Sabe porque você nunca vai ser feliz?

Você pode alcançar seus maiores objetivos de vida: Dinheiro, fama, popularidade, conhecimento, viagens, seja lá o que for. Mas uma coisa é certa: Uma parte sua sempre estará incompleta e infeliz. Sempre.

Sabe por que? Uma simples regra de sobrevivência da espécie.

Insaciedade.

Fome e mais fome. Mais e sempre mais.

É uma “vantagem evolutiva”, nunca estamos satisfeitos, isso motiva a espécie humana a evoluir sempre, mais dinheiro, mais poder, mais e mais. Um evento surpreendente pode acontecer na sua vida e você voltará ao mesmo nível de felicidade que tinha antes. Ou seja, a linha de expectativa (referência) sempre tenderá ir pra cima… sempre acima da realidade.

Você não pode acreditar, suas pupilas dilatam, seu corpo já quente com o calor do momento começa a tremer, você sente aquela gota de suor escorrendo pela testa… os números batem – Ganhei na loteria!! Uma humilde quantia de 1 milhão creditada diretamente na sua conta.

De repente a sua realidade financeira (ter ganhado na loteria) se torna muito maior que sua expectativa financeira (salário do emprego atual).

Ilustrações (4)

E aí o que vai acontecer?

Você vai comprar tudo que ver pela frente, viajar muito, ir em todas as festas. Você pode ser milionário, mas logo você se acostuma com o que já tem, aquele carrão já não impressiona mais, você não tem mais aquele frio na barriga ao viajar e agora está rodeados por pessoas interesseiras.

E então? Sua linha da realidade começará a subir, de pouco em pouco… até que… tanrã! Ela passa novamente a sua realidade. Agora você é rico e infeliz, e não entende por que.

Ainda não entendeu? Vamos ao último exemplo.

Bom, se você está lendo isso agora, você pode enxergar. (E…?)

E daí que você deveria estar feliz e ser eternamente grato, e não só por isso, mas por ouvir, falar, andar, correr e outras coisas simples que não nos damos conta de quão sortudos somos por ter essa saúde. É basicamente isso que acontece ao passar do tempo, enxergar, ouvir, falar e até respirar se tornam a realidade que é comum para nós. Não ficamos agradecidos porque a nossa expectativa é sempre querer mais do que aquelas coisas que já estamos acostumados.

Mas pense comigo. Na vida de um cego, voltar a enxergar é como ganhar na loteria (ou até melhor). Se um dia aquele homem cego voltar a ver as cores do mundo, provavelmente será um dos melhores dias de sua vida…. e para aqueles que enxergam, (infelizmente) será apenas um dia comum.

Molde a sua linha de expectativa

Já viajei por meses, morei em diferentes lugares e tive diversos trabalhos. Quer saber uma coisa que vi em todos os lugares? As pessoas sempre vão reclamar. Não importa se a vida delas está boa ou complicada. Elas sempre acham problemas em tudo, afinal nunca estamos satisfeitos (inclusive eu percebi que estava fazendo isso constantemente).

O que está a nosso alcance é a consciência.

Ter a consciência que nunca estaremos satisfeitos. Assim, podemos começar a construir uma nova linha da expectativa para nossas vidas.

Ter a consciência que o ato de respirar é uma dádiva.
Ter a consciência que só por estarmos vivos, já é um milagre.

Respire. Pare por alguns minutos pela manhã e seja grato por tudo que tem, sua vida, sua saúde, seus amigos. Seja grato por quem você é como ser humano, sem se comparar com ninguém.

Geralmente o que acontece é que paramos de buscar incansavelmente alguns objetivos (que achamos que seremos felizes ao alcançar) e passamos valorizar a pequenas coisas, que são essenciais à vida.

E aí, um dia quem sabe, você vai saborear um pouco da verdadeira felicidade 🙂

zzCriador do desenvolva-C,
Viajante pelo mundo e
apaixonado por desenvolvimento pessoal

fb_icon_325x3251200x630bb

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s