Minha primeira experiência trabalhando em um Hostel em Barcelona #semana07

Há quase 2 meses iniciei meu projeto de 1 ano na Europa, trabalhando e viajando, pulando de país em país. Meu primeiro lugar foi Barcelona e está sendo uma experiência muito melhor que eu esperava, quero contar um pouco sobre essa oportunidade incrível que estou vivendo! 🙂

FHD0776
Vista do Parque Tibidabu, o ponto mais alto da cidade. Um pequeno parque de diversões e ao lado a Igreja Sagrada Coração.

O trabalho no Hostel

Meu intercâmbio é baseado em work exchange, onde trabalho em troca de estadia e alimentação. Aqui neste Hostel, o combinado foi de aproximadamente 28 horas por semana, em troca eu ganho:

  • Estadia: Cama no quarto dos staffs;
  • Alimentação: 120 euros por semana divididos para todos staffs para fazer compras no supermercado, que chega a sobrar, pois somos em 5 e a comida aqui é muito barata (se você vive sozinho, com 20 euros você compra comida pra semana inteira);
  • Open bar de bebidas não alcoólicas: Podemos consumir o quanto quisermos de refris, água e chá gelado;
  • Festas e drinks: As baladas inclusas no pub crawl são todas de graça. Além do mais, quando você está em horário de trabalho, ganha free drinks nos bares e baladas;
  • Renumeração: Recebemos um pequeno salário, pois fazemos 40 horas na semana.

Assim, o trabalho tem carga horária de 40 horas por semana, com 2 dias de folga. Geralmente fazemos diferentes tipos de turno na recepção, limpeza, cozinhando ou fazendo pub crawls. A recepção por exemplo, tem 3 turnos diferentes, manhã (08h às 16h), tarde (16h as 00h) ou noite (00h as 08h). O trabalho é bem tranquilo, basta fazer alguns check ins, checkouts, limpeza e atividades variadas.

IMG_20170915_191759_973
Turnos da tarde eram simplesmente os mais animados com Feder, meu amigo loco da Argentina

Outro tipo de turno é o que eles chamam de “split shift” que consiste em 2 horas de limpeza pela manhã (11h) varrendo e passando pano, e durante a noite (20h) é necessário cozinhar ou fazer sangria, depois disso sair com os hóspedes. A experiência foi muito boa, como cozinhávamos para cerca de 30 pessoas, aprendi a fazer paella, tapas e aquele macarrãozão pra galera!

IMG_20170909_213455956
hmmmmmm.. saudades Tapas! Cozinheiro da noite: Benja

Por muitas vezes tive horário de trabalho no bares e baladas hahah, minha tarefa era apenas liderar o grupo de hóspedes para irmos no pubcrawl (pra quem não sabe pub crawl é um circuito de bares e depois balada, tem bastante disso aqui na Europa). No começo foi muito bom pois meu trabalho era sair pro bar kkkk mas depois fica um pouco chato, pois nem sempre os bares são bons e tem vezes que você só quer ficar de boa ma é obrigado a sair. 

IMG_20170913_015127_918
FREE SUPER SANGRIA 4x por semana!

Fazendo novos amigos do mundo inteiro

IMG_20171008_211252_882
Da esquerda para direita: Emma (Inglaterra), Feder, Tincho (Argentina), Sim (Inglaterra) e Benjamin (Argentina)

Viver  é ótimo para conhecer muita gente de todos os cantos do mundo. É uma loucura, pois você conhece pessoas de lugares distintos e de culturas totalmente diferentes. Normalmente aqui os hóspedes são em maioria da Europa, porém há bastante gente dos EUA e de alguns países da América Latina, principalmente Argentina – tem mais argentinos que espanhóis nessa cidade 😀

FHD0581
Curtindo uma praia em Badalona com Tincho e a polonesa Kami!

Os primeiros dias do meu trabalho foram difíceis, nova cidade, novas pessoas, cultura diferente e principalmente o idioma me fizeram ficar perdido e também um pouco timido. Logo no primeiro dia conheci um brasileiro (Felipe) que estava no hostel, foi ótimo pois encontrei alguém com a mesma mentalidade que eu, logo nos tornamos grandes amigos.

20769984_1064880886981697_867445007129596983_n
Minha segunda noite em BCN com meus amigos brasileiros: Caio e Felipe (Phelps)

Aos poucos fui me aproximando dos staffs do Hostel, por conta das dificuldades iniciais inglês/espanhol, não havia conversado muito com eles. Éramos em 8 no começo, havia staffs de vários locais, como Inglaterra, Polônia, Irlanda e principalmente (novas) argentinos. Entretanto, fiquei impressionado como me receberam, uma energia positiva muito forte, sempre se preocupando em me incluir no grupo de amizade e também em me proporcionar as melhores experiências durante minha estadia. Tive muita sorte, pois  em 2 meses fiz amigos para vida inteira!             

FHD0754
Caminho para Tibidabu com meu amigo Tincho
FHD0681
Curtindo o evento “Dia de Brasil” em Montjuic com Erika (Irlanda) e Benja!

Aprender uma nova língua? Está no lugar certo!

Durante minha vida fiz inglês por muito tempo (aprox. 5 anos), e sinceramente, era uma tortura. Apesar de todos falarem o quão importante é dominar o inglês, eu não tinha motivação e não curtia ir para as aulas. Neste ano também comecei o espanhol só pra dar aquela calibrada antes da viagem (aprox. 4 meses), porém não era muito diferente, tinha preguiça de ir para as aulas.

Porém viajar mudou totalmente minha perspectiva sobre aprender novas línguas.

É impressionante. Por estar todo dia conhecendo pessoas do mundo inteiro e novas culturas, o desejo de aprender a se comunicar em outro idioma cresce exponencialmente. Sinto muito incentivo deste tipo de aprendizado aqui na Europa, pois há alta acessibilidade para visitar um país com a cultura totalmente diferente do seu. Nesses últimos 2 meses desenvolvi um gosto enorme para melhorar meu inglês e espanhol e aprender novos idiomas, não só mais pelos benefícios, mas sim pela paixão pelo idioma e cultura local.

Apesar da dificuldade, estou praticando todos os dias inglês e espanhol com muito prazer. Além disso, há duas semanas comecei a estudar Italiano (Comprei curso no udemy e o custo benefício é excelente). Meu plano é ir para Itália e ficar 3 ou 4 meses aprendendo o novo idioma e conhecendo a cultura do país. Em um futuro, será o francês!. 😀

Uma cidade chamada Barcelona

FHD0463
Bela vista em Montjuic

Barcelona é uma das melhores cidades que já estive, moraria fácil aqui. Simplesmente um lugar que tudo: Praias, um transporte público de qualidade, comida barata e muitos bares e baladas. A cidade tem vários pontos muito bonitos, praticamente a cada esquina você fica boquiaberto, pois encontra um parque, igreja ou um famoso monumento.

IMG_20170813_171653101 (1)
Visão 360º Barcelona em Bunkers, vale a pena ir!
FHD0573
Curtindo no Park Ciutadela com meu brother Sim
FHD0635
Praia todo dia em Barceloneta!
IMG_20170901_214400511
Show das fontes, próximo à Praça Espana

Desafios da nova vida

Como nem tudo são flores, tem algumas partes não muito boas de morar em um hostel:

  • Falta de privacidade

Eu não ligo muito em compartilhar quarto, mas é um pouco complicado não ter seu cantinho para estudar ou só ficar de boa sozinho.

  • Falta de rotina

Neste Hostel que trabalhei em Barcelona os horários eram um pouco aleatórios, ou seja, um dia trabalhava toda a tarde, outro dia só de manhã e noite e outro turno era por toda a madrugada. O problema é que meu relógio biológico ficava um pouco perdido e eu sempre estava cansado ou com sono, assim fica difícil fazer algo produtivo ou dar aquela estudada.

Só se joga!

Se você está pensando em viver uma aventura fora do país, só vai! Isso vai expandir toda sua realidade e moldar seus valores e visão de mundo. Estou muito feliz, pois apenas em 2 meses já aprendi muito e quebrei paradigmas antigos!

Você ta esperando o que então?

FHD0743
Vou sentir muitas saudades galera, obrigado pelo aprendizado e toda experiência em Barcelona!

zzCriador do desenvolva-C,
graduando de Engenharia de Produção da UFSC,
Viajante pelo mundo e
apaixonado por desenvolvimento pessoal

fb_icon_325x3251200x630bb