Como a relação retorno por investimento pode mudar sua vida

Eu nunca tirei boas notas.

Sempre fui um aluno com dificuldades em manter atenção na escola. De todas as matérias, meu ponto fraco, sem dúvida, eram as Exatas. Desde o ensino fundamental, eu nunca passava direto em matemática, física e química.

Apesar de não entender muita coisa que a minha professora de Matemática falava, comecei a estudar incansavelmente até que aquele conteúdo se tornou cada vez mais compreensível.

Com bastante dedicação e após um ano de cursinho, consegui entrar na Universidade, em Engenharia de Produção. Este foi o melhor momento que já tinha vivido até então, uma conquista que esperava há anos!

Mal sabia que o início da faculdade seria uma decepção para mim…

Assim como muitos colegas, entrei no ensino superior com muita  vontade de aprender e animado para o início das aulas. Queria tirar ótimas notas!

Mas as coisas não saíram como esperado..
Hoje em dia, após quase 5 anos de curso, minhas notas se resumem desta forma:

slide1

Como pode-se ver, houve uma notório mudança desde o começo da faculdade. Inicialmente teve-se uma perceptível ascensão e, por fim, uma queda constante.

Mas,  será que a queda das notas é algo negativo? Não necessariamente.

Para entender essas notas, dividi meu rendimento acadêmico e 3 períodos:

slide2

No período A eu era calouro. Comecei com muita energia, ia em todas as aulas, prestava muita atenção, anotava tudo e passava dias na Biblioteca estudando. No fim do semestre eu tinha tirado excelentes notas.. Porém algo estava errado, eu não me sentia crescendo e me tornando alguém melhor, era como se eu tivesse desperdiçado muita energia e dedicação para algo que não me fez crescer.

No semestre seguinte eu estava decepcionado com a faculdade, quase nada era aquilo que eu imaginava, a maioria das aulas eram cansativas, as matérias eram teóricas demais e alguns professores eram péssimos, ao contrário do que esperava, eles me desmotivaram a cada aula que passava. Resultado: Notas baixas.

No período B eu tive uma “ascensão”. Tive a oportunidade de entrar em uma entidade estudantil, em que um dos valores era o equilíbrio com a graduação. Decidi dar uma nova “chance” para a vida acadêmica, me dediquei o semestre inteiro, melhorando minhas notas.

Mas tudo isso durou por pouco tempo.

A situação C se prolonga até hoje… Apesar de me “reerguer” em semestres passados, sempre senti que todo aquele esforço que fazia estudando, não me trazia resultados concretos para a minha vida. Os ensinamentos da faculdade não me faziam alguém melhor e notas boas não necessariamente me tornavam um Engenheiro  de Produção mais qualificado.

O que aconteceu nos últimos semestres foi uma busca incessante pelo autoconhecimento. Ao final percebi que a graduação não era a peça mais  importante para minha vida e poderia direcionar o meu esforço diário para algo que me retornasse maior valor.

Entendendo a relação retorno/investimento

Analisando em um gráfico simbólico, percebia que a relação do meu esforço e retorno que a graduação tinha para mim, se comporta da seguinte forma:

slide3

Ou seja, para um investimento de uma determinada energia física e mental, e também quantidade de horas de dedicação por dia, eu obtia um determinado retorno.

No caso de minha vida acadêmica:
– Investimento: Tempo de dedicação do meu dia, energia mental e física para estudar mais.
– Retorno: Aprendizado, conhecimento no assunto e crescimento pessoal.

O retorno é algo subjetivo e pessoal. Ele é tudo aquilo que te faz crescer e se tornar uma pessoa melhor e mais feliz.

Neste caso, o retorno por energia investida é baixo para mim, porém para uma pessoa que valoriza a vida acadêmica e quer seguir carreira na área, esse retorno pode ser altíssimo!

A energia de investimento é o mesmo conceito abordado neste artigo: Filosofia do Polígono.

Entretanto, como temos vários “papéis de vida”, decidi analisar a quantidade de retorno que obteria para a mesma quantidade de energia investida, como por exemplo no gráfico abaixo:

slide4
Como você investe sua energia?

Nesse exemplo de gráfico pessoal, “distribui” toda minha dedicação ao dia dividida em 3 papéis. Na “vida fitness” percebia que essa energia me resultava em saúde, que é algo importante para mim. No “estágio”, as horas de dedicação me retornavam inúmeros aprendizados, que no meu caso, tinha mais retorno do que investir a mesma quantidade na vida “fitness”. Por fim, o que menos me traz crescimento é a graduação.

De forma geral, é como investir em ações. você escolhe as empresas e cada uma delas oferecerá um determinado retorno econômico, de acordo com seu rendimento e comportamento do mercado financeiro.

É importante destacar que nunca queremos perder dinheiro. Assim como no mercado de ações, algumas vez na vida investimos muita energia em determinada situação, que ao fim pode gerar um retorno menor do que a energia investida.

Escolhendo o mais importante através do “ganho líquido”

Em uma fórmula simples, podemos verificar qual é o Ganho Líquido para a relação retorno/energia investida,  que se dá pela seguinte expressão:

Retorno GeradoEnergia Investida = Ganho Líquido

Assim podemos definir a diferença entre o retorno obtido e o investimento feito como o Ganho que temos para cada “papel de vida”.

slide5

A parte azul representa o ganho líquido que temos , assim podemos fazer um novo gráfico apenas representando essa variável.

slide6

O que esse gráfico representa?

Antes disso, é importante ressaltar novamente que toda essa análise é subjetiva e dificilmente conseguimos quantificar esses valores, ou seja, os conceitos de ganho e retorno por investimento são ferramentas reflexivas e de autoconhecimento.

Neste gráfico, conseguimos identificar qual é a área mais importante de nossa vida (no momento atual), isso é, onde podemos investir nossa energia para ter maiores retornos na vida.

Em meu gráfico, percebi que o Estágio me fazia crescer muito, de forma pessoal e também profissional. Percebi que se investisse mais energia no estágio estaria realocando esse investimento da melhor maneira possível.

Assim, distribui minhas energias da seguinte forma em minha vida:

slide7

No que você gasta mais energia?

No meu caso, não faz muito sentido eu ficar gastando horas de estudo se aquilo não representa um verdadeiro ganho para mim, certo? Já que sei a relação retorno/energia é mais alta para meu trabalho no estágio!

Porém. eu também não posso largar a faculdade pois ela tem sim uma importância para meu futuro. Também não posso esquecer totalmente de outros pontos que me trazem pouco retorno. Isso traz a tona um outro conceito, que é o mínimo de energia gasta em determinada área da vida.

Para todos os papéis da vida, você possui um mínimo de dedicação, que no gráfico é representado em vermelho, chamado de “linha limite”. Para continuar com a faculdade, posso me planejar para gastar um pouco menos de energia do que normalmente faço. Assim, com minha energia restante posso investir naquelas coisas que me trazem mais valor! Como no meu caso, o estágio.

Novamente comentando, esse texto está muito relacionado com a Filosofia do Polígono, que defende que temos energia limitada para gastar.

Invista no que é importante para você

Mais uma vez relembro: O conceito de retorno é diferente para cada um. É um desafio de autoconhecimento saber o que você valoriza na vida.

A vida acadêmica tem seus pontos positivos. Nesse texto não quis diminuir a importância da faculdade, mas sim o que é realmente importante para você.

Em resumo,

  • Se conheça, saiba o que é importante para sua vida;
  • Organize um gráfico atual – como você está gastando sua energia?
  • Distribua essa energia nos pontos que te dão mais retorno;
  • Tome cuidado com as “linhas limites”.

Esse texto é fruto de algumas reflexões que tive nos últimos anos, pois vejo muitas pessoas “cegas”, que não se conhecem e acabam gastando toda energia naquilo que falam que é importante, e não o que elas verdadeiramente acham importante.

Se conheça da melhor maneira possível e se torne sua melhor versão!

Escrito por:
zzMatheus Castelo
Graduando de Engenharia de Produção da UFSC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s